Vocação Critã


"Rogo-vos, pois, eu, o preso do Senhor, que andeis como é digno da vocação com que fostes chamados," Efésios 4:1


Acredito que esse seja um dos versículos da bíblia mais usados para tratar de chamamento e vocacionado cristão. É daqueles talismãs que a igreja usa para tratar de assuntos que são puramente subjetivos e bastante vagos de se lidar. Ele é usado  mais para justificar o vocacionado a alguma atividade específica do que para seu fim real. 


Todas as interpretação que ouvi a respeito dele foram pra ajudar aos crentes encontrar a sua atividade fim dentro da instituição cristã, a igreja. Mas na verdade é, como veremos, mais uma relação de comportamentos que Paulo espera dos membros da igreja de Éfeso e ele acaba usando como gancho para tratar das atividades que deve-se exercer na igreja.

Vamos por partes...
Destrinchando o verso: a vocação como um meio, não como um fim.


Precisamos reentender o que vocação é. Vocação antes de tudo um meio de chamar. É um chamamento, pelo menos aqui nesse versículo.  Não tem nada daquela subjetividade ou inclinação a assumir determinada atividade. Vocação é um chamado real. Como se alguém chegasse no seu portão, interfone,  ou no meio da rua mesmo e gritasse seu nome. Vocação é o ato de ser chamado e isso de maneira mais literal possível. 

Pare agora o que você estiver fazendo e chame alguém que conviva com você. Pode ser sua mãe, irmão(s), amigo, ou esse colega do trabalho aí do seu lado. Diga o nome dessa pessoa em voz alta até que ele venha e te atenda. Fez isso? Agora diz que você só a estava chamando pra entender um conceito. Esse é o vocacionado a que Paulo se refere. Você vocacionou uma pessoa a te atender.

Contudo vocação não é somente verbalizar alguma coisa. O seu celular tem um chamamento que te acorda todos os dias no horário de ir trabalhar, a campainha de sua casa é um chamamento, o cara que vende pamonha no carro da pamonha tem o seu próprio chamamento que você atende quando precisa ou quer. Inclusive “chamamento” é uma das traduções feitas atualmente para o verso 18 do capitulo 1 dessa carta. (Aliás bem poeticamente: ”iluminando vossos olhos para saberdes qual é a esperança do vosso chamamento, qual é riqueza da glória da sua a herança nos santos” – Efésios 1:18)

Então como Deus nos chama? Ou antes com que fomos vocacionados por Deus?


Das coisas que me chamam atenção é esse “com” a maior delas. Por que uma vocação “COM” que fomos chamados? Essa palavrinha faz toda diferença já que ela denota a utilização de um meio para que fosse chegado a um fim. Então a vocação é um meio usado para que ouvíssemos a voz de Deus e nos atentássemos as verdades do evangelho. Quero dizer com isso que o chamamento foi feito ao evangelho e não pelo evangelho, que somos levados a Deus através de um chamamento específico, ou antes um conjunto de ações que culminam no recebimento do evangelho como verdade e o Apóstolo Paulo nos pede para agirmos de acordo com esse chamamento, com esse despertar, com essa vocação com que fomos chamados.

Pouquíssimas pessoas na história tem um vocacionado direto feito por Deus. Vem a minha memoria agora o próprio Apóstolo Paulo, acho que Moisés, os doze discípulos, Adão, Abraão. Era mais comum no Antigo Testamento e acredito que essa intervenção direta de Deus na história é uma exceção. Então se você estiver esperando que algum dia seu se abra e de lá venha uma voz grave proferindo seu nome, pode ser que você se frustre.

Contudo fez um chamamento maior do que todos os outros. Que supera qualquer outro modo de chamar antes feito por ele e que poderia ser feito posteriormente. 

“Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, Estando nós ainda mortos em nossas ofensas, nos vivificou juntamente com Cristo (pela graça sois salvos), E nos ressuscitou juntamente com ele e nos fez assentar nos lugares celestiais, em Cristo Jesus; Para mostrar nos séculos vindouros as abundantes riquezas da sua graça pela sua benignidade para conosco em Cristo Jesus. Efésios 2:4-7”

A vocação com que fomos chamados é a vida de Jesus Cristo. Por tudo o que ele viveu e fez, por todas as coisas que passou e sofreu, pelos efeitos que somente foram  possíveis depois da sua vida, morte e ressurreição.  Aliás, é disso que trata a carta aos Efésios, dos efeitos da vida, morte e ressurreição de Cristo e de como devemos agir frente a esse vocacionado, essa vocação, esse chamamento feito a nós.

Portanto andemos de modo digno da vocação com que fomos chamados, por que foi com derramamento de sangue e morte do filho de Deus que se fez carne e habitou entre os homens, que se fez um pouco menor do que os anjos e “aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.” 2 Coríntios 5:21. (veja mais aqui)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;" Efésios 6:15.

"... e vestida a couraça da justiça;" Efésios 6:14b