“E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;” Efésios 6:15.

Posted by


É muito comum associar esse versículo como sendo um convite à evangelização, ou antes, uma indicação de que Paulo está apontando “uma chama simbólica para o evangelismo”. Há base bíblica para essa linha de pensamento e a encontramos em Romanos 10:15, que é uma citação de Isaias 59:17. Mas nas últimas semanas temos visto que devemos tomar “toda a armadura de Deus, para que poss[amos] resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes”. Efésios 6:13. Então “calçar os pés na preparação do evangelho da paz” não é um convite a ir, mas sim permanecer.
As sandálias: simbolismos.
• Nossos pés e nossos calçados são representantes do nosso caminhar e das nossas obras – Êx.30:19-21; 40:31);
• Vestes de honra incluíam sandálias de couro, possivelmente de animais marinhos (Ez.16:10; Ct.7:1; Lc.15:22);
• Descalçar alguém era símbolo de humilhação e vergonha (Dt.25:9,10; Is.20:2) – por isso em lugar santo devia-se tirar os calçados (Êx.3:5; Js.5:15; At.7:33);
• O ato de tirar voluntariamente as sandálias e dar a outro também validava a transferência de uma propriedade, era assim que se oficializava os negócios em Israel (Rt.4:7,8);
• De forma semelhante se exigia justiça – deitando-se aos pés do responsável (Rt.3:7-14);
• Tirar as sandálias também podia significar luto (Ez.24:17,23);
• Sandálias nos pés significavam prontidão, vigilância (Êx.12:11; Is.5:27). O soldado não desamarra sua sandália em tempo de guerra (Is.5:27) e não tira a farda nem para dormir, i.e., devemos estar sempre prontos a lutar, e com alvos e objetivos claros (cf. Lc.14:26-35);
• Calçados velhos podiam representar falta de cuidado, de fidelidade, de perseverança ou de transparência (Js.9:5,13);
As sandálias do soldado.
Fazia parte do aparato usado pelos legionários romanos, um par de sandálias que protegiam os pés do soldado durante uma jornada e que, na batalha, lhe proporcionava estabilidade, firmeza. Estas eram feitas de couro muito resistente, eram amarrada ao combatente por tiras grossas também de couro e tinha pregos inseridos de modo que, na sola funcionavam como travas. 
A função da sandália era evitar que o soldado escorregasse quando descesse por terrenos íngremes, tivesse os pés feridos durante longas caminhadas ou perdesse o equilíbrio em uma batalha corpo a corpo. Em suma a função era dar firmeza, estabilidade, a função era manter o soldado de pé.
Acredito que o apóstolo tenha essa ideia em mente quando diz que devemos ter “calçados os pés”. Calçados no sentido de ter um calço, um ponto que lhe mantenha firme durante uma batalha ou simples caminhada.
A preparação: um estado.
Uma grande dificuldade que esse trecho trás é com relação à palavra “preparação”. Preparação tem comumente um sentido de processo a ser executado como uma receita de bolo ou uma maneira de construir uma casa. Nesse sentido “preparação” dá entender que existe alguma coisa a ser feita, uma coisa a ser preparada. A Nova Versão Internacional trás a seguinte versão para esse trecho: “a prontidão do evangelho da paz”. Preparação aqui então não tem haver com processo a ser executado, mas estado a ser mantido, ou antes, buscado. A preparação é então o estar preparado.
Gosto dessa palavra: preparado. Preparado é estar pronto, concluído, apto. Tem haver também com postura. A preparação é um estado que altera até a sua maneira de estar de pé. Preparação é estar firme, estar firmado, é estar calçado.
O evangelho da paz.
Paulo em Romanos 5:10 diz que nós éramos inimigos de Deus  e que pela morte de Cristo fomos reconciliados com o Pai. Diz também que “temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;” (Romanos 5:1). Esse é um aspecto da boa nova: que sem Cristo éramos contra Deus, agora por Cristo, Ele é por nós.
Isso dialoga intimamente com o fato de conhecermos a verdade e confiarmos na justiça de Cristo. Quero dizer que o fato de termos cingidos os nossos lombos com a verdade, vestido a couraça da justiça (justiça essa que é de Cristo) nos dá o privilégio de ter os pés calçados pelo evangelho da paz de Deus.
Calçados os pés na preparação do evangelho da paz.
O que mantém o soldado calçado, estável e preparado é conhecer que Deus agora tem paz com ele. E que este antes seu inimigo, agora é quem lhe garante a firmeza nos pés durante a jornada ou batalhas. Ter os pés calçados na preparação do evangelho da paz é ter em Deus o apoio, a estabilidade, a firmeza e a preparação necessários em uma batalha.
Fico imaginando esse soldado: até agora sobre ele está o conhecimento da verdade, a qual o deixa apto a receber a invulnerabilidade que a justiça de Cristo lhe proporciona e esta lhe dá o privilégio de manter-se preparado em Deus.

9 comments

  1. Muito bom o comentário. Mas, eu penso, que "calçar os pés com a preparação do evangelho da paz", tem também a ver com o "Ide e pregai o evangelho". O soldado romano se calçava para ir à guerra e o ir pregar do evagelho é também ir para a guerra.

  2. Adilson, muito obrigado pelo comentário. Calçar os pés na preparação do evangelho da paz é estar preparado para tudo tendo por base a mensagem que recebemos do senhor Jesus, inclusive para espalhara boa nova.

    Fique na paz.

  3. Adilson, eu discordo do fato que calçar os pé com a preparação do evangelho da paz tenha a ver com Ide e pregai o evangelho. Em Romanos 10:15 fala sobre os pés, "E como pregarão, se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam a paz, dos que anunciam coisas boas!" Aqui sim fala em pregação do evangelho, há uma grande diferença entre pés e botas. Em Efésios 6:15 não fala em ir mas sim em permanecer. O crente deve estar sempre preparado para a batalha.
    Em Mateus 10:16 fala que devemos ser prudentes como a serpente e simples como a pomba. Mostraremos nossa prudência ao identificarmos o mal e fugirmos dele; mostraremos nossa simplicidade ao exercer o bem em amor e humildade, fundamentados na Rocha que é Cristo, e nas palavras que ele nos deixou. Seremos prudentes se atentarmos ao exemplo da serpente no Éden, no reconhecimento de nossas fraquezas, cuidando para que não sejamos enganados; seremos simples se obedecermos à palavra de Deus que temos com coração inteiro e sincero, submisso e disposto, mesmo em face de perdas pessoais. Espero que tenha mostrado a diferença entre pés e botas.

  4. Excelente explanação. Muito valioso o conteúdo, fiel ao contexto.Glórias a Deus por isso. Devemos estar sempre preparados pra nossa maior missão aqui,à respeito dá pregação do evangelho.

  5. Bom dia, meu irmão. Obg pelo seu comentário. Só lembrando que no texto Paulo trata o evangelho como um estado de prontidão, um estado de preparação pessoal. É como estar atento num campo de batalha. E o evangelho quem dá esse estado de prontidão. Veja que evangelho é uma coisa evangelizar é outra. Não há a palavra evangelização nesse texto apesar de ser uma missão importante para nós como soldados.

    Evangelho nesse texto é um item da armadura do soldado que o mantém firme e preparado.

    Que Deus o abençoes

  6. Esse "se preparar" é um estado de prontidão. Sei como é sentir-se descalço, mas acredito que a mensagem do evangelho de Cristo (e digo isso em se tratando do fato de que ele é a oferta pelos nossos pecados, o meio pelo qual nos achegamos a Deus, Criador dos Céus e da Terra e pelo qual adquirimos a salvação eterna, esse é o evangelho de Cristo) é suficiente para nos deixar aptos para percorrer qualquer terreno, mantendo-nos firmes depois de ter passado por todas as adversidades que os diversos terrenos podem se apresentar. Não é deixar de passar por adversidades na vida, mas ter a consciência de que nada é duradouro nessa vida e que a jornada tem um fim e pelo evangelho de Cristo estaremos sempre preparados, mesmo que as vezes com os pés machucados e cansados.

  7. Graça e paz da parte de Cristo amados. Gostaria de somar aos comentários desde ja peço a licença à todos,mas meu comentário vem para tentar te ajudar irmã Alessandra Alberto aonde você perguntou "como se preparar".
    Existem 4 pilares para que venhamos estar preparados tanto para estar firmes tanto para ajudar alguém a se firmar, são eles: oração, meditação(palavra),jejum e adoração. Agindo esses fundamentos você será enraizada em Cristo.
    Existe também algo muito importante para nossa edificação irmã que também é orar em línguas, ore em todo tempo, fazendo isso o teu espírito ora ao pai e dessa forma o espírito de Deus nos transformará dia após dia de glória em glória.
    Faça isso e você será preparada e logo estara também preparando.
    Para não ficar somente em minhas palavras vos deixarei 2 versículos da palavra. (1°Coríntios 14.4 parte A) e (2° Coríntios 3.18).
    Deus os abençoe!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *